QUEM SOMOS

 “Se para agir moralmente é preciso que a inteligência esteja convencida, também é preciso que o coração esteja sensibilizado.” La Taille

Em tempos em que valores como a beleza, a fama e o poder ainda se sobressaem, a necessidade e importância de se discutir valores éticos como a justiça, o respeito e a gentileza, é cada vez mais essencial para o desenvolvimento de cidadãos integrais, tanto na educação familiar quanto na formal.

Foi pensando nisso que a Convivere Mais Assessoria e Formação se propõe a colaborar com a melhoria da convivência ética, trazendo reflexões relacionadas ao desenvolvimento cognitivo, afetivo e moral de crianças, adolescentes e jovens.

Neste sentido, a Convivere Mais reúne um seleto e renomado grupo de consultores e colaboradores com expertise em diversas áreas da Educação Básica e Ensino Superior e com atuação em reconhecidos grupos acadêmicos de pesquisas e estudos. Os temas são diversos e relevantes para a promoção de uma educação que prima pela convivência ética na escola; reflexividade; mediação de conflitos; protagonismo; protocolos de atuação e prevenção ao bullying e a situações de indisciplina e incivilidades.

Os profissionais que participam da Convivere Mais também atuam na construção de espaços democráticos, cooperativos e transformadores; arte e educação estética; avaliação responsiva e formativa; as regras e as assembleias escolares ou rodas de diálogo; a relação família-escola; comunicação construtiva; práticas morais; estratégias para trabalhar com a convivência em redes sociais; o trabalho com a tecnologia na educação; a formação de professores tutores e gestão democrática.

Nesta abordagem, pretendemos compartilhar conhecimento e repensar com os educadores – sejam famílias ou profissionais da educação – questões relacionadas à convivência ética e as suas várias interfaces educacionais.

Convivere em italiano significa conviver, viver junto, e a proposta desta iniciativa é justamente apoiar e incentivar o desenvolvimento de pessoas mais empáticas, com capacidade para compreender, tolerar e respeitar pontos de vista diferentes, que sejam críticas e reflexivas, que se comovam com a dor do outro, que consigam resolver seus conflitos de forma mais assertiva, e que, acima de tudo, sejam justas e generosas.

E é por isso que convidamos todos os educadores a refletir e a colaborar conosco em busca de uma educação de qualidade para a formação de crianças, adolescentes e jovens íntegros e autônomos.

Junte-se a nós por uma convivência consciente e cidadã!